Acções

A ASL encetou uma série de contactos e desenvolve um projecto de trabalho, no sentido de resolver o problema de poluição Ambiental da bacia do Liz.
Está tudo encaminhado e já foi estabelecido um protocolo com os ministérios do Ambiente e da Agricultura, estando o projecto na fase de estudo. Esta fase irá ajudar a adoptar medidas do ponto de vista técnico. Poderão chegar, brevemente a várias conclusões. Até lá estão a funcionar duas ETARS (estações de tratamento de resíduos), que estavam paradas. A ASL fez um investimento de cerca de 40 mil contos para as reabilitar, no momento são estas que atenuam a carga poluente que chega às linhas de água. Estas duas estações (com manutenção da associação de Leiria) estão a fazer com que umas largas dezenas de metros cúbicos não cheguem às linhas de água do Liz, todas as semanas.

- Esta a ser preparado um dossier para terminar com o problema dos cadáveres na região de Leiria. O Dossier contém toda a tecnologia disponível no mercado, toda a legislação que existe nos países da comunidade europeia, sobre este assunto. Foram feitos diversos contactos, nomeadamente, com o ministério do Ambiente, no sentido de por em prática este dossier, que apresenta as várias soluções possíveis, que são fundamentadas do ponto de vista cientifico e técnico.

- A Associação de Suinicultores de Leiria leva a cabo uma campanha (Estudo da conversão das pequenas explorações de Leitão da Boavista), que promove a reabilitação de explorações com sistema de engorda em explorações de Unidade de Leitão para assar. A ASL quer fazer o controle de toda a produção do leitão, desde as mães até à alimentação, passando pela colocação no mercado dos próprios leitões.
Esta acção deve-se ao facto de existir uma faixa etária de associados que se situa acima dos 50 anos, que quer manter estas explorações como complemento do seu orçamento familiar. É necessário do ponto de vista social manter estas explorações com viabilidade.

A forma encontrada para as manter viáveis do ponto de vista económico é transforma-las em negócios de produção de leitão. A ASL resolve, assim, três problemas: o da exclusão social, manter o complemento de vários agregados familiares e garantir ao consumidor de leitão (da Boavista) um produto nobre de grande qualidade, produto que vai ser controlado desde a nascença ao assamento.